Conheça os objetivos ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são uma iniciativa global para superar desafios ambientais e humanitários. São 17 proposições (além dos objetivos são 169 metas), levantadas pela Organização das Nações Unidas (ONU) e seus parceiros.

A ideia é que elas orientem as ações dos países membros para alcançar a chamada Agenda 2030 — ano em que se espera concretizar as propostas. Trata-se de uma iniciativa ambiciosa e que depende da colaboração de todos — empresas e cidadãos — para se tornar uma realidade.

Neste artigo, você conhecerá os 17 ODS, sua importância e algumas práticas que já estão em andamento. Boa leitura!

Quais são os objetivos ODS?

Confira os objetivos da ONU para a Agenda 2030!

  1. erradicação da pobreza: necessidade de os países realizarem parcerias e mobilização de recursos para a eliminação da pobreza;
  2. fome zero e agricultura sustentável: aumento da produtividade de pequenos agricultores, promoção da segurança alimentar e melhoria da nutrição;
  3. saúde e bem-estar: tratamento de doenças e adoção de práticas que promovam a saúde física e psicológica;
  4. educação de qualidade: acesso a oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas as pessoas;
  5. igualdade de gênero: eliminação da violência contra mulheres e meninas, além de promoção de oportunidades iguais às dos homens em todos os setores;
  6. água limpa e saneamento: acesso à água potável, saneamento básico e higiene para todas as pessoas;
  7. energia acessível e limpa: energia confiável e sustentável, por um preço acessível;
  8. emprego digno e crescimento econômico: crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável por meio de empregos decentes;
  9. indústria, inovação e infraestrutura: expansão e democratização da tecnologia e da ciência;
  10. redução das desigualdades: redução da desigualdade entre os países e dentro deles;
  11. cidades e comunidades sustentáveis: cidades mais inclusivas, seguras, sustentáveis e resilientes;
  12. consumo e produção responsáveis: redução do impacto ambiental repensando a necessidade do consumo, por meio da responsabilidade;
  13. combate às alterações climáticas: adoção de medidas efetivas para combater o desgaste do planeta e suas consequências;
  14. vida na água: necessidade de usar conscientemente os recursos dos mares e oceanos, além de preservar suas formas de vida;
  15. vida terrestre: reversão da degradação da vida terrestre e prevenção de novos desastres;
  16. paz, justiça e instituições fortes: desenvolvimento de uma sociedade mais pacífica e justa, e instituições efetivas em suas funções;
  17. parcerias em prol das metas: para as metas se tornarem reais é primordial haver parceria entre as nações, empresas e pessoas.

Como eles estão sendo colocados em prática?

É possível perceber que os objetivos estão fortemente relacionados aos hábitos das pessoas e ao impacto das empresas.

Assim, uma das medidas que tende a crescer junto à maior preocupação com a sustentabilidade é a adoção dos critérios ESG nas organizações. A sigla vem do inglês e significa: ambiental, social e governança corporativa.

Na prática, ela incentiva as empresas a se adequarem aos objetivos ODS e permite aos investidores que estimulem esse processo com seus aportes. Essa é uma proposta em crescimento no Brasil, ao lado de outras ações que visam tornar realidade as 17 metas.

Desse modo, os objetivos ODS direcionam os países a promoverem mais respeito com o meio ambiente e com a vida no planeta. Todos podem ajudar a concretizar esses desejos, incentivando os projetos e repensando as próprias práticas — inclusive empresas de todos os portes.

Como vimos, esses objetivos dependem da colaboração de todos para serem realizados. Ajude a conscientizar as pessoas compartilhando este texto em suas redes sociais e pesquisando sobre os ODS!


Mayara Pardi é engenheira florestal e mestre em ciências florestais pela Universidade de Brasília, UnB. Com experiência no setor público pelo Ministério do Meio Ambiente e no setor privado atuou como consultora na elaboração de planos de controle ambiental para Eletrobras; 

Educadora ambiental no Projeto Eco Educa, focado no desenvolvimento da percepção ambiental de crianças por meio de experiência de imersão; Responsável técnica do viveiro de mudas nativas da fundação Pró-TAMAR e educadora ambiental voluntária no Parque Nacional de Brasília, auxiliando  na reformulação do plano de educação ambiental..

Consultora em Governança e Sustentabilidade da Martinez e Calvo Consultoria e Treinamento, empresa prestadora de serviços na área de finanças, negócios e economia, trabalhamos na capacitação e desenvolvimento de entidades públicas e privadas e gostamos de dizer que somos um território de aprendizagem e vivências profundas com mais de 10 anos de experiência e atuação. 

Compartilhe com:


Leave us a Message