Mercado Financeiro: como aproveitar as oportunidades que ele oferece?

O mercado financeiro traz diversas possibilidades para quem deseja ter retorno e construir patrimônio. Veja dicas para aproveitar as oportunidades!

O mercado financeiro apresenta muitas possibilidades. Ele envolve a negociação de produtos e ativos financeiros — como investimentos de renda fixa e de renda variável. Por meio dele, é possível fazer o dinheiro render e construir patrimônio. Mas você sabe como aproveitar as oportunidades?

Mais que escolher ou não uma alternativa, é preciso ser capaz de identificar quando ela realmente é promissora. A tomada de decisão pode ser complexa. Por isso, vale a pena contar com algumas dicas.
Na sequência, descubra como identificar e explorar as chances que o mercado financeiro disponibiliza para você!

Aumente sua educação financeira

Considerando que o foco está em identificar boas oportunidades financeiras, é fundamental conhecer o mercado e os detalhes do seu funcionamento. Portanto, o melhor é iniciar com um reforço em relação à educação financeira.
A ideia é aprender tanto a lidar com seu dinheiro quanto aprender a investir – seja na bolsa de valores ou não. Ao contrário do que pode parecer, aproveitar os benefícios do mercado financeiro para fazer seu dinheiro render é simples.
É preciso apenas que você se empenhe para conhecer o mercado, acompanhar as alternativas de investimento e destrinchar conceitos. E, claro, que mantenha seu orçamento em ordem para usufruir das possibilidades do mercado.
Pense nessa etapa como uma preparação para tudo o que virá. Com conceitos importantes consolidados, a tomada de decisão na vida financeira tende a melhorar em todos os quesitos.

Identifique seu perfil de investidor

Aproveitar as oportunidades do mercado financeiro significa investir, certo? Logo, é indispensável saber em qual perfil você se encaixa. As classificações variam com o nível de tolerância ao risco — consequentemente, é uma característica que orienta as escolhas.

Veja os perfis:
conservador: é o investidor menos disposto a correr riscos e menos tolerante à volatilidade, de modo a priorizar segurança e liquidez;
moderado: corresponde a quem tem uma tolerância um pouco maior e está disposto a se arriscar um pouco mais em troca da possibilidade de ganhos maiores;
arrojado ou agressivo: representa o investidor com máximo apetite ao risco, sendo capaz de assumi-lo para buscar melhorar a rentabilidade.

Defina claramente seus objetivos financeiros

Após entender qual é o seu perfil, é hora de estabelecer os objetivos financeiros. Por sinal, essa é uma maneira de elaborar o plano de investimentos da sua família ou mesmo da sua empresa. Somente sabendo onde se deseja chegar é que é possível traçar um plano de ação.
Nesse sentido, o ideal é determinar quais são as expectativas em termos de curto, médio e longo prazo. Então você saberá qual é o nível de liquidez que os investimentos devem entregar ou qual é a expectativa de retorno ao longo do tempo, por exemplo.
Os objetivos servem, ainda, para favorecer o planejamento financeiro. Será possível ter mais clareza para entender o quanto precisa poupar e o quanto deve investir para consolidar seus objetivos.

Tenha uma reserva de emergência

Antes de aproveitar as oportunidades financeiras mais complexas é essencial que você se sinta seguro em relação aos gastos mensais. Para ter mais segurança e poder investir sem receios quanto a imprevistos e crises, o ideal é montar uma reserva de emergência. Para a família, ela corresponde a um montante igual a 6 meses das despesas. Para a empresa, a reserva necessária é o capital de giro. Em qualquer que seja a situação, o montante ajuda a garantir recursos para que seja possível enfrentar imprevistos financeiros.
Desse modo, não será preciso abrir mão de um investimento ou dos aportes frequentes, caso seu orçamento enfrente alguma dificuldade. Logo, é uma ferramenta que ajuda a explorar as oportunidades disponíveis, conforme elas forem convenientes.

Conheça as possibilidades para aproveitar as oportunidades

Para conhecer tudo o que o mercado financeiro tem a oferecer, é indispensável conhecer quais produtos podem fazer parte do seu portfólio. Antes de alocar os recursos em qualquer investimento, vale a pena ter uma visão geral do mercado.
O investimento em renda fixa, por exemplo, tem foco na maior segurança que apresenta. A remuneração segue regras definidas previamente e isso traz previsibilidade. Então, é uma alternativa que costuma servir para conservadores ou para diversificar carteiras com maior risco.
Já o investimento em renda variável não tem regras de remuneração. Isso aumenta o risco, porque os recursos ficam mais expostos à volatilidade. Ao mesmo tempo, é uma forma de expandir o potencial de retorno.
Contudo, vale destacar que essas duas classes oferecem possibilidades diferentes — que também têm riscos distintos entre si. Portanto, tire um tempo para entender melhor cada oportunidade para ser capaz de selecionar o que fizer mais sentido para você.

Diversifique sua carteira de investimentos

Independentemente do seu perfil e dos seus objetivos, diversificar o portfólio se mostra essencial. Essa estratégia envolve expor o dinheiro a condições variadas, o que diminui o risco geral e pode aumentar o potencial de ganhos.
Com a diversificação, também é possível aproveitar as oportunidades disponíveis de forma ainda mais intensa. Afinal, quando se divide o dinheiro entre ativos diferentes, é viável se expor a rentabilidades e riscos distintos.
Os investidores conservadores, por exemplo, podem alocar a maior parte do dinheiro em renda fixa. No entanto, aportar uma pequena parte dos recursos em renda variável pode ajudar a rentabilizar a carteira. No caso dos investidores agressivos, a renda fixa pode aumentar parcialmente a segurança.
Portanto, convém estar preparado para alocar seus recursos em alternativas variadas, mas que respeitem seu perfil e sua tolerância a riscos.

Trabalhe a sua inteligência financeira

Não adianta ter a chance de aproveitar as melhores oportunidades e não ser capaz de explorar corretamente a situação. Logo, um componente essencial é a inteligência financeira para a tomada de decisão.
Graças a ela, você conseguirá definir se vale mais a pena fazer um investimento ou outro, por exemplo. Ela também envolve manter a disciplina e ter sucesso na tarefa de se comprometer com o planejamento definido inicialmente.
Dessa maneira, você poderá tomar decisões cada vez mais efetivas e estratégicas. Uma das consequências naturais é entender melhor o mercado de capitais e as possibilidades que ele oferece.
Com estas informações, você sabe o necessário para aproveitar as oportunidades do mercado financeiro. Coloque as orientações em prática e colha os frutos tanto na sua vida pessoal como nas finanças empresariais!


Conhece outras pessoas ou empresas que gostariam de conhecer as dicas deste conteúdo? Compartilhe o artigo em suas redes sociais e espalhe as informações!


Janaina Macedo Calvo é FOUNDER da Martinez e Calvo Palestras, Treinamentos e Finanças, empresa prestadora de serviços na área de negócios e economia global, em forma de palestras, treinamentos e consultorias. A empresa tem como missão assessorar clientes a antever tendências globais e brasileiras, por setores e maximizar oportunidades. Doutoranda em Administração Pública e Sustentabilidade pela UNICAMP, Mestre em Controladoria pelo Mackenzie, economista formada pela FAAP, contabilista formada pelo Osvaldo Cruz com MBA Executivo pela BBS – Brasilian Business School (módulo internacional realizado em Luanda – Angola), Janaina atuou no setor público, como Conselheira de Emprego e Renda do Estado de São Paulo e Conselheira do Banco do Povo (baseado na experiência do Grameen Bank).
Na área executiva, atuou como Gerente de Pessoal e Finanças do Conselho
Regional de Engenharia e Agronomia – Crea/SP, o maior Conselho de
Fiscalização de Exercício Profissional da América Latina. Palestrante na área financeira e motivacional, autora do Blog Café&Finanças, colunista em finanças da revista Crea-online e desenvolvedora do Treinamento Batalha da Mente Finanças Investimento e Mindset , Preparação Financeira para Investimentos. Educação Financeira para Empreendedores, Soft Skills- Desenvolvendo Competências de Sucesso e do curso Relato Integrado Para Entidades Públicas.

Gostou do artigo? Compartilhe aqui

Compartilhe com:


Comments

Leave us a Message